quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Lixar quadros de carbono?! Vale a pena?

Acompanhando o fórum de discussão sobre peças leves para bicicletas (http://www.weightweenies.com.br/blog/), de tempos em tempos aparece algum entusiasta de peças de baixo peso pedindo informação de como proceder para tirar o verniz e/ou a tinta para deixar uma peça ou o quadro todo no "carbonão", com o intuito de aliviar algumas gramas de peso (na verdade de massa!). Não são poucos os forenses que estimulam a pessoa que indagou a "meter lixa d'água" e exterminar com um punhado de gramas que estão "a mais", atrapalhando o alcance da meta de uma bike com menos de "x" Kg!
A princípio deixar uma peça laminada em fibra de carbono com matriz epóxi exposta às intempéries, não apresenta nenhum problema aparente em um curto espaço de tempo. Dependendo da peça e do quão solicitada mecanicamente ela é, talvez durante todo o seu ciclo de vida ela não venha a falhar. A questão é que a pintura ou verniz aplicado sobre uma peça de material composto tem mais do que uma justificativa estética. Ela protege a peça da radiação UV e diminui ou evita a absorção de umidade pela resina epóxi.
Segundo Neto e Pardini (2006), as resinas epóxi dilatam-se e contraem-se, não só quando há variações de temperatura, mas também quando absorvem ou perdem umidade. Este efeito pode tanto; vir a degradar as propriedades físicas, químicas e mecânicas da matriz, podendo por exemplo, diminuir a temperatura de transição vítrea, a resistência e a rigidez da mesma; bem como provocar tensões residuais e/ou deformações.
Trocando em miúdos e trazendo para uma linguagem simples de entender. Peças laminadas são um empilhamento de tecidos (de carbono, ou de vidro, ou de aramida) colados uns nos outros pela resina epóxi. No momento em que essa cola perde suas propriedades, podemos prever que os tecidos hão de se separar, fazendo com que a peça entre em colapso.... e você quebre seus dentes!!
Podem estar certos de que no momento em que a indústria arrumar uma forma de não mais precisar pintar ou envernizar peças laminadas, eles o farão. Afinal há uma busca incessante de se entregar um mesmo produto ao menor custo de fabricação possível. A espessura da camada de verniz aplicada em peças de carbono por vezes me surpreende pela robustez.
Mesmo assim, caso essas "firulas científicas" não lhe façam refletir um pouco mais sobre a suposta vantagem de retirar a camada protetiva do seu quadro para eliminar algumas gramas.....passo duas ótimas recomendações ao pedalar no seu quadro hiper-mega lixado!!
Primeira, o telefone do SAMU é 192, segunda, você deveria comprar uma daquelas pulserinhas que aumentam o equilíbrio, talvez você consiga alçar vôo no momento que ouvir aquele "crek" vindo do quadro!!!

6 comentários:

  1. Vinicius Hernandes - Joinville17 de março de 2011 09:06

    Olá! Parabéns pelo seu trabalho. Uma pergunta: Se vai tirar a tinta/verniz, para envernizar novamente (deixando com a cor natural do carbono), qual é o melhor processo para isso, existe algum removedor específico que não agride o carbono, ou o negócio e "perder as digitais" na lixa mesmo?

    ResponderExcluir
  2. Vinicius, antes de tudo obrigado.
    Não use qualquer tipo de removedor em laminados de fibra de carbono. A resina e os removedores de tintas nasceram pra virer um bem longe do outro!!! Pra tirar a tinta tem de ser na lixa d'água mesmo. Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Caro Mühle, que verniz tenho que utilizar para re-envernizar? Quero tirar todos os desenhos da minha roda de carbono, irei lixar com lixa d'água, porem após esse processo quero envernizar novamente!!

    ResponderExcluir
  4. Rafael, utilize verniz PU (poliuretano) automotivo. Ele é bi-componente. Sds.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia. Li que se consegue tornar quadro de carbono fosco atraves de lixa ultra fina. Os de fábrica temnesse processo ou usam algum tipo de jateamento?

    Ats Daniel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles usam um aditivo no verniz que o deixa fosco (pasta fosqueante). Encontras em lojas de tintas automotivas para ser adicionado à tinta ou ao verniz, sendo que também encontras a formulação fosca já pronta tb.

      Excluir